Gráfico do Ano Litúrgico

grafico-ano-liturgico.JPG

Notas:

a) – No gráfico a palavra “Festa” não indica o grau da celebração, mas apenas seu sentido genérico.

b) – Retificações no quadro gráfico: o espaço da Quaresma vai até à tarde da Quinta-Feira Santa, e não como constou na transcrição tipográfica. A Quaresma tem seis domingos, sendo o último o Domingo de Ramos, o qual dá início à Semana Santa. Mas a Quaresma ainda se estende até o início do Tríduo Pascal, e este se inicia na missa da Ceia do Senhor, na Quinta-Feira Santa, encerrando-se no Domingo da Páscoa. O Tempo Pascal, como se vê, comporta sete domingos, chamados de “Domingos da Páscoa”, e no sétimo, no Brasil, se celebra a Solenidade da Ascensão do Senhor.

c) – O Ano Litúrgico se divide em dois grandes ciclos: Natal e Páscoa. Entre os dois ciclos ainda se encontra um longo período, chamado “Tempo Comum”, com duração de 33 ou 34 semanas.

d) – No Ano Litúrgico a Igreja celebra toda a obra da salvação, que Deus realizou, através de seu Filho Jesus Cristo, em favor de toda a humanidade.

e) – Em cada ciclo há três momentos: um de preparação para a festa principal, outro de celebração solene e outro de prolongamento da festa.

f) – No centro do Ano Litúrgico encontra-se o mistério pascal da paixão, morte e ressurreição do Senhor. É o memorial da Páscoa, que celebramos na Liturgia, mais especialmente na Eucaristia. O Mistério Pascal de Cristo é, portanto, o coração do Ano Litúrgico, isto é, o seu centro vital.

g) – A Páscoa é celebrada uma vez no ano, de maneira muito festiva, mas renova-se em todos os domingos, na celebração da Eucaristia, derramando a graça divina em todos os dias da semana. Assim, somos chamados a  viver a nossa fé  cristã em todos os dias de nossa vida.

Nota: Para estudo mais completo do Ano Litúrgico, clique aqui.

João de Araújo

 

 

 

?!-- Start Footer Area --> João de Araújo - Gráfico do Ano Litúrgico