Tabela de Festas Móveis - Calendário Gregoriano

TABELA PROVISÓRIA DAS CELEBRAÇÕES MÓVEIS DO CALENDÁRIO GREGORIANO (Elaborada por João de Araújo)
                            

tabela-celebracoes-moveis.gif

 

NOÇÕES BÁSICAS PARA COMPREENSÃO DOS CICLOS DO ANO LITÚRGICO

CICLO DO NATAL
Preparação Celebração Festiva Prolongamento  Observações
ADVENTO NATAL - (Com Oitava) TEMPO DO NATAL
Tem 4 domingos – (Inicia-se no domingo mais próximo a 30 de novembro – O 3º. domingo é chamado “Domingo Gaudete”, isto é, “Domingo da Alegria”) Missas: da Vigília, da Noite, da Aurora e do Dia. Com a Solenidade da Santa Mãe de Deus, em 1º de janeiro, encerra-se a Oitava do Natal Tem início nas I Vésperas do Natal (Missa da Vigília) e encerra-se na Festa do Batismo do Senhor, podendo esta cair em domingo ou mesmo em segunda-feira Celebra-se a Festa da Sagrada Família no domingo entre os dias 26 e 31-12, dentro da Oitava. Não havendo domingo nesses dias, celebra-se a festa no dia 30 de dezembro
 CICLO DA PÁSCOA
QUARESMA SEMANA SANTA - (Páscoa – Com Oitava) TEMPO PASCAL Observações
Tem início na Quarta-feira de Cinzas e termina na tarde da Quinta-Feira Santa, antes da missa da Ceia do Senhor Início: Domingo de Ramos. Centro: Tríduo Pascal. Culminância: Vigília do Sábado Santo. Fim da Oitava: 2º Domingo da Páscoa A Páscoa prolonga-se por sete domingos pascais, encerrando-se na Solenidade de Pentecostes No Brasil, no 7º Domingo da Páscoa celebra-se a Solenidade da Ascensão do Senhor
TEMPO COMUM
Tem duas partes: uma com início no fim do Ciclo do Natal, com interrupção na Quaresma, e outra com reinício após o Ciclo da Páscoa
 Início  Interrupção  Reinício  Fim
Na segunda-feira, ou terça-feira, após a Festa do Batismo do Senhor Na terça-feira de Carnaval Na segunda-feira após a Solenidade de Pentecostes Na tarde do sábado após a Solenidade de Nosso Jesus Cristo Rei do Universo

 Observações:

 

1ª - O Tempo Comum pode ter 33 ou 34 semanas. Os números entre parênteses na tabela indicam a semana em que houve a sua interrupção e o seu reinício. Ex.: Em 2011 houve 33 semanas, com interrupção na 9ª, (08 de março), e com reinício na 11ª, (13 de junho).

 

2ª – As datas do 1º Domingo do Advento e das Festas da Sagrada Família aparecem alinhadas no quadro do ano civil, mas pertencem ao Ano Litúrgico seguinte. Ex.: Em 27 de novembro de 2011 teve início o Ano Litúrgico de 2012. E assim por diante. Já as datas da coluna “Fim” indicam o término do Tempo Comum e, consequentemente, o final do Ano Litúrgico.

tabela-pratica-tempo-comum.jpg

 

NOTAS E ORIENTAÇÕES SOBRE AS CELEBRAÇÕES DO ANO LITÚRGICO

1 - No ciclo anual do Evangelho, 2011 é Ano A (São Mateus), passando, a partir de 27-11, ao Ano B (2012 = São Marcos). Daí, a indicação A/B. Em seguida vem B/C, mostrando a passagem de São Marcos (B), em 2012, para São Lucas (C), em 2013. Assim continua a dinâmica do ciclo trienal de A-B-C.

2 - A data do 1º Domingo do Advento e a da Sagrada Família, de maneira lógica, no gráfico, embora se refira ao ano civil da coluna à esquerda, aplica-se, porém, ao ano litúrgico seguinte. Isto porque o ano litúrgico começa antes do ano civil. O Tempo do Advento é marcado por dois períodos: o primeiro, do início até 16 de dezembro, pela sua temática, é chamado de “Advento escatológico”; o segundo, de 17 a 24 de dezembro, é considerado “Advento natalício” porque sua liturgia é mais voltada para o Natal já próximo. Em qualquer ano é fácil saber quando se inicia o Ano Litúrgico, pois o 1º Domingo do Advento é o domingo mais próximo a 30 de novembro. A festa da Sagrada Família é celebrada no domingo entre os dias 26 e 31 de dezembro. Não havendo domingo nesses dias, a festa é celebrada no dia 30 de dezembro. Três festas são ainda celebradas na Oitava do Natal: Santo Estêvão, em 26-12; São João Apóstolo e Evangelista, em 27-12; e Santos Inocentes, em 28-12. Se uma dessas festas cair em domingo, ela é omitida, cedendo lugar à Festa da Sagrada Família, que, por sua vez, passa ao grau de “solenidade”. Um detalhe: caso a Solenidade da Imaculada Conceição, em 8 de dezembro, caia em domingo, nele ela é celebrada, omitindo-se então o 2º Domingo do Advento, por pedido da CNBB e concessão da Santa Sé.

3 – Duas solenidades de espírito natalino são celebradas no Ciclo da Páscoa: a de “São José”, no dia 19 de março, e a da “Anunciação do Senhor”, em 25 de março. Ambas as solenidades, quando caem em domingo da Quaresma, são transferidas para a segunda-feira seguinte. Se, porém, a da Anunciação do Senhor cair na Semana Santa, é transferida para uma data livre, depois da Oitava da Páscoa, o que acontece com frequência. A Solenidade de São José pode também, mas raramente, cair na Semana Santa, como ocorreu em 2008, tendo sido então antecipada para o dia 15, sábado antes do Domingo de Ramos, por decisão da Congregação do Culto Divino e dos Sacramentos. Como se vê, as “solenidades” não são omitidas, mas transferidas para outra data livre.

4 - O Ano Litúrgico se encerra na tarde do sábado da 34ª semana do Tempo Comum, antes, porém, das I Vésperas do 1º Domingo do Advento, com relação à Liturgia das Horas. Tem o Tempo Comum 33 ou 34 semanas e se inicia na segunda-feira ou na terça-feira depois da Festa do Batismo do Senhor, com interrupção na terça-feira de Carnaval. Na hipótese de ter 33 semanas, no seu reinício, depois de Pentecostes, omite-se a semana seguinte àquela em que houve a interrupção para que as duas últimas semanas possam ser celebradas, dado o seu caráter escatológico. Exemplo: 2011 tem 33 semanas. Em sua dinâmica litúrgica, há interrupção na 9ª semana, dia 9 de março, (Carnaval), omite-se depois a 10ª e se reinicia na 11ª, dia 13 de junho, segunda-feira depois de Pentecostes. No gráfico estão entre parênteses o número da semana com interrupção e o número da semana no reinício.

5 - Cada um dos dias do ano é precedido de uma das letras: a, b, c, d, e, f, g. Chama-se dominical aquela que em cada ano indica o domingo. A letra dominical de 2011 é B. Em ano bissexto as letras são duas. Ex.: 2012 é ano bissexto. Suas letras são A/G. “A” para os domingos até fevereiro, e “G” para os seguintes, até o fim do ano. Não confundir “letra dominical” com “ciclo anual”, este com referência ao Evangelho, conforme número 1 acima. A letra dominical é encontrada no calendário civil, iniciando-se no dia primeiro de janeiro com a letra “a” e seguindo sucessivamente, por semana, até 31 de dezembro.

6 - No Brasil, a Epifania é celebrada no domingo que cai entre os dias 2 e 8 de janeiro. Quando celebrada até o dia 6, a Festa do Batismo do Senhor é celebrada no domingo seguinte, com início do Tempo Comum na segunda-feira. Se celebrada no dia 7 ou 8, então o Batismo do Senhor se celebra no dia seguinte (8, ou 9, sempre segunda-feira), hipótese em que o Tempo Comum então vai começar na terça-feira. Pelo gráfico pode-se ver que somente nos anos de 2012, 2017, 2018, 2023, 2024 e 2029 a Festa do Batismo do Senhor não cai no domingo. Notemos que todas as datas de celebração do Ano Litúrgico são diferentes em relação ao ano civil, por causa da mobilidade da Páscoa. São, porém, fixas, sem dependência da Páscoa, as seguintes solenidades: São João Batista, 24 de junho; Nossa Senhora Aparecida, 12 de outubro; Imaculada Conceição, 8 de dezembro; Natal, 25 de dezembro; e Santíssima Mãe de Deus, 1º de janeiro.

7 - Temos também três festas em honra do Senhor, fixas, que são: Apresentação do Senhor, em 2 de fevereiro; Transfiguração do Senhor, em 6 de agosto; e Exaltação da Santa Cruz, em 14 de setembro. Quando tais “festas” caem em domingo, são nele celebradas, por se situarem no Tempo Comum, nessa hipótese passam então ao grau de “solenidade”. Há, ainda, a Festa da Dedicação da Basílica do Latrão, em 9 de novembro, que, caindo em domingo, é nele celebrada, dada a sua importância como Basílica de Roma e do Papa. Citemos ainda as solenidades de São Pedro e São Paulo e da Assunção de Nossa Senhora, que, no Calendário Geral, são fixas, 29 de junho e 15 de agosto, respectivamente, mas no Brasil são celebradas no domingo. Com relação à Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, nas cidades e dioceses onde tem seus títulos e patrocínios ela então é celebrada em 15 de agosto.

8 - Quatro solenidades do Senhor são celebradas no Tempo Comum, porém com datas dependentes da Páscoa. São elas: Santíssima Trindade, no domingo seguinte a Pentecostes; Corpus Crhisti, na quinta-feira seguinte à Santíssima Trindade; Sagrado Coração de Jesus, na 2ª sexta-feira após Corpus Crhisti, e Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo, no último domingo do Tempo Comum.

9 - As “festas” do Santoral, mesmo “marianas”, quando caem em domingo são omitidas. Lembremo-nos aqui da Festa dos Apóstolos, dos Evangelistas e de muitos(as) santos(as) de grande importância na vida da Igreja. As “memórias”, tanto obrigatórias como facultativas, não só são omitidas no domingo, como também nos dias de semana dos chamados tempos privilegiados da Liturgia das Horas, como na Quaresma, Semana Santa, Oitava da Páscoa etc.. Finalmente, Finados, em 2 de novembro, é um dia atípico na liturgia: não é “solenidade”, nem “festa”, nem “memória”, mas “Comemoração”. Caindo em domingo, nele é celebrado, como “Comemoração dos Fiéis Defuntos”, tomando o lugar da Solenidade de Todos os Santos, esta então celebrada no dia primeiro, sábado, voltando contudo a ser celebrada sempre em domingo quando “Finados” cair em dia de semana.

João de Araújo

 

 

 

?!-- Start Footer Area --> João de Araújo - Tabela de Festas Móveis - Calendário Gregoriano