Nos braços do Pai

Nas noites vazias, sem céu estrelado,

Nas horas incertas da triste aventura,

Nas dores trazidas por almas selvagens,

Nos toques plangentes dos sinos já gastos,

Nas ondas contrárias de um mar em revolta,

Nas grandes ruínas de um amor em pedaços,

Nas fracas certezas de um círio apagado,

Nas dores amargas, que enrugam semblantes,

Nos frágeis consolos de uma vida sem sonhos,

Nos dias sombrios, sem a fé das manhãs,

Nas trevas espessas de um eclipse total...

 

TU ME CARREGAS, SENHOR! TU ME CARREGAS NO AMOR!

 

 

Veja aqui uma variante

 

João de Araújo

 

 

 

?!-- Start Footer Area --> João de Araújo - Nos braços do Pai